ALERTA - RIO SÃO FRANCISCO E RIO DAS VELHAS

Um fórum especialmente criado para falar sobre o meio-ambiente. Um assunto as vezes chato, as vezes cansativo, mas que precisa ser abordado e a cada dia mais importante para a continuidade do nosso esporte.
Avatar do usuário
Alexandre Estanislau (Zeca)
GARATÉIA DE TITÂNIO
Mensagens: 8419
Registrado em: Qui Set 09, 2004 5:42 pm
Apelido: Zeca
Cidade: Belo Horizonte
Estado: MG
Instagram: http://instagram.com/alexbolt
Contato:

ALERTA - RIO SÃO FRANCISCO E RIO DAS VELHAS

Mensagem por Alexandre Estanislau (Zeca) » Qua Out 17, 2007 3:56 pm

Imagem


Link para a matéria no tucuna azul - http://www.tucunazul.com.br/forum/viewtopic.php?t=5776
Este assunto é sério demais e precisamos expor a todos... O Kruel postou isto no Tucuna Azul e hoje o Lester me enviou este email com esta imagem acima... entao pessoal, olhem o tamanho do problema.

===================
É com imensa tristeza que vou postar a matéria abaixo, mas é inevitável que transmita a vocês o que está acontecendo não apenas no São Francisco e sim em grande parte do que sobrou dos nossos rios, inclusive no Rio Grande e Paranaíba além do Tocantins (este em função da UHE Serra da Mesa).

Além de alertar tenho tentado, (com pouco sucesso até agora) via Judiciário provar os danos reais e potenciais derivados das UHEs de forma a fazer com que os empreendedores tomem as providências para evitar/diminuir a incidência das cianobactérias, sob pena de um dia qualquer um de vocês sofrer as consequências (que são sérias) de uma eventual contaminação.

O pior é que existem soluções técnicas, mas a omissão, a covardia e a ganância dos empreendedores que não querem assumir o ônus do custo de tais trabalhos, fazem com que fiquemos expostos aos danos reais e potenciais causados por um gerenciamento ambiental irresponsável.

Vamos aos fatos:


Governo da Bahia alerta sobre contaminação do São Francisco

O governo da Bahia lançou um alerta para a população que vive próximo às margens do rio São Francisco para que não consuma a água ou os peixes do rio. O alerta foi dado depois dos casos de diarréia decorrentes do consumo de água do rio São Francisco, com indícios de contaminação, registrados na região de Bom Jesus da Lapa.

O Cordec (Coordenação de Defesa Civil) informou que foi notificado pela prefeitura de Bom Jesus da Lapa sobre a ocorrência de alteração do odor e da coloração da água do São Francisco, mortandade de peixes e registro de casos de diarréia na região do rio das Rãs e no município de Serra do Ramalho.

A recomendação da Cordec é que a população da área afetada evite o contato direto com a água contaminada. Também recomendaram a interrupção do consumo de pescados do São Francisco e os afluentes afetados. Os técnicos da Cordec informam que a fervura da água não elimina as principais toxinas e que, em caso de contaminação, um médico deve ser consultado imediatamente.

O governo informou que técnicos da Cordec mantiveram contato com a Defesa Civil do Estado de Minas Gerais, já que as alterações de cor do São Francisco foram constatadas a partir de seu encontro com o afluente rio das Velhas, com indicativos de concentração em níveis elevados de cianobactérias, também conhecidas como algas azuis.

De acordo com técnicos, tais bactérias encontraram nas águas do São Francisco ambiente propício para reprodução devido ao contato com agentes poluentes despejados na bacia do rio, que possui grande concentração de nutrientes, especialmente fósforo. A falta de chuva, a baixa profundidade das águas e as altas temperaturas da região agravam o problema.

O rio São Francisco banha 23 municípios baianos que concentram uma população de 822 mil habitantes.
(Fonte: Folha Online)




Ora, se fosse apenas uma diarréia até que dava para minimizar, mas os danos à saúde humana extrapolam e muito uma simples diarréia. Ela é apenas um sintoma das gravíssimas consequências deste tipo de contaminação. Se alguém tiver interesse, peça que posto aqui o que poderá acontecer às pessoas contaminadas.

Se isso continuar impunemente, pode beirar um genocídio a longo prazo!

Um abração

Kruel
Abraços
Alexandre (Zeca) | <*))>>><
Avatar do usuário
Alexandre Estanislau (Zeca)
GARATÉIA DE TITÂNIO
Mensagens: 8419
Registrado em: Qui Set 09, 2004 5:42 pm
Apelido: Zeca
Cidade: Belo Horizonte
Estado: MG
Instagram: http://instagram.com/alexbolt
Contato:

Mensagem por Alexandre Estanislau (Zeca) » Qui Out 18, 2007 12:32 am

Texto postado no Tucuna Azul pelo Carlos Pereira - http://www.tucunazul.com.br/forum/viewtopic.php?t=5851
Contaminação
Pesca é proibida nos rios São Francisco e das Velhas
Fiscalização do IEF e Polícia Militar de Meio Ambiente será intensificada, para evitar o consumo de peixes. Pescadores vão receber auxílio mensal de um salário mínimo
Glória Tupinambás - Estado de Minas
Paulo Henrique Lobato - Estado de Minas

Tiago Severino / Especial para o EM

Flávio Soares, de 60 anos, pescador de Barra do Guaicuí, mostra os peixes que apareceram mortos no rio
Pela primeira vez na história de Minas Gerais, a pesca nos rios das Velhas e São Francisco será proibida, devido à contaminação das águas, que põe em risco a saúde da população de cerca de 60 cidades das regiões Central e Norte do estado. Nesta quinta-feira, o Instituto Estadual de Florestas (IEF) deve publicar no Minas Gerais uma portaria que impede a atividade por causa da alta concentração de cianobactérias (algas azuis) até 1º de novembro, quando começa a piracema. Um alerta também será divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde para que o uso da água e o consumo de pescado sejam evitados em todos os municípios nos quais testes de qualidade apontam um quadro crítico.

Segundo o gerente de Fauna Aquática e Pesca do IEF, Marcelo Coutinho Amarante, a proibição da pesca vai valer para um trecho de 200 quilômetros do Rio das Velhas, entre Jequitibá, na Região Central, e Barra do Guaicuí, distrito de Várzea da Palma, no Norte. No São Francisco, a restrição será entre Barra do Guaicuí e a cidade de Manga, também no Norte de Minas, numa extensão de 428 quilômetros. “Vamos intensificar a fiscalização feita pelo IEF e pela Polícia Militar de Meio Ambiente. No Velhas, a pesca profissional já era proibida, mas era liberada a de subsistência e amadora, e agora serão impedidas todas as modalidades. Essa é uma medida preventiva, pois há risco de contaminação pela toxina liberada pela cianobactéria, apesar de ainda não haver notificação formal de nenhum caso”, disse Marcelo Amarante.

Em 1º de novembro, quando vence o prazo de validade da portaria, todos os trechos serão reavaliados pela Copasa. Se os níveis de contaminação das águas permanecerem acima do aceitável pelo Ministério da Saúde, a proibição da pesca será estendida. Caso contrário, passarão a valer as regras da piracema, que restringe a quantidade e o tamanho dos peixes retirados dos rios até 28 de fevereiro do ano que vem, pois nesse período as espécies sobem até a cabeceira para reproduzir. Para avaliar a presença da toxina nos peixes, a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) vai enviar, nos próximos dias, amostras ao laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Testes

O acompanhamento semanal da qualidade das águas nos rios das Velhas e São Francisco vai contar, a partir desta semana, com um novo ponto de coleta: entre Lagoa Santa e Jequitibá, na Região Central. “O Ministério da Saúde considera aceitável a concentração de um micrograma de cianobactéria por litro de água tratada. O último exame apontou níveis abaixo do estipulado nos rios Doce, das Velhas e São Francisco, mas está mantido o alerta, pois as algas azuis são muito sensíveis e podem voltar com uma simples mudança no vento, na velocidade da água ou na temperatura”, explicou o biólogo da Copasa, Fernando Jardim. Segundo ele, o principal alerta é para que a população ribeirinha evite consumir água captada diretamente dos rios e pescados.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, o contato e a ingestão de toxinas liberadas pelas cianobactérias podem trazer complicações para o fígado e, dependendo do grau de contaminação da água, podem causar hepatite tóxica e câncer. Outros sintomas são inflamação nos seios da face e asma, irritação na pele, olhos, ouvidos, lábios e garganta, náuseas e vômitos. A toxina também pode afetar o sistema nervoso central, provocando dormência e formigamento das extremidades (pontas de dedo, nariz e orelhas), convulsão, paralisia muscular e, em casos extremos, até a morte.
Editado pela última vez por Alexandre Estanislau (Zeca) em Qui Out 18, 2007 12:45 am, em um total de 1 vez.
Abraços
Alexandre (Zeca) | <*))>>><
Avatar do usuário
Alexandre Estanislau (Zeca)
GARATÉIA DE TITÂNIO
Mensagens: 8419
Registrado em: Qui Set 09, 2004 5:42 pm
Apelido: Zeca
Cidade: Belo Horizonte
Estado: MG
Instagram: http://instagram.com/alexbolt
Contato:

Mensagem por Alexandre Estanislau (Zeca) » Qui Out 18, 2007 12:35 am

Resposta posta pelo Kruel
Prezados companheiros,

Perdoem o desabafo, mas foi por isso que a APEGO começou sua luta via judicial, há exatos cinco anos atrás, através da ACP Serra do Facão e um ano depois na UHE Serra da Mesa! (Atualmente através de uma cooperação com a AMAr, também na UHE Nova Ponte).

Durante todo este tempo passei por incompreensões, intolerâncias e agravos pelo setor elétrico que tentaram me transformar num ambientalista "xiita" pretensioso e possivelmente hiposuficiente tecnicamente.

Tudo o que fizemos até o momento, além de objetivar a reparação dos diversos danos ambientais causados pelos empreendimentos hidrelétricos, foi especialmente preocupados em divulgar o que hoje estamos vendo através da imprensa de Minas Gerais!

Isso em função da justa preocupação com a saúde dos companheiros e com a imensa desinformação sobre o assunto.

É uma sensação estranha ver começar a acontecer a divulgação dos efeitos e consequências, não com relação à razão que sempre tivemos com relação aos danos causados pelas cianobactérias, mas o sentimento triste e ao mesmo tempo motivador de ver o poder público, finalmente, ter a coragem de enfrentar o problema e cumprir seu dever constitucional de proteger a saúde de seu povo!

Mas tinha que ser em Minas Gerais o começo... Sempre disse que em Minas nasceram novos conceitos de gestão ambiental, agora acrescido de mais um mérito: o da coragem, não de buscar culpados, mas de enfrentar de frente um problema de grande magnitude, que há de ensejar uma brutal mudança de políticas públicas voltadas ao saneamento básico, já que o alimento das cianobactérias são os esgotos não tratados.

Nesta hora em que começam a fluir as informações verdadeiras sobre os riscos e danos potenciais e reais para as populações e pescadores, sinto-me no dever de complementar o que ainda não foi dito e por isso, posto aqui, neste cantinho democrático e sério do tucunazul, aquilo que julgo oportuno.

Vejam o que diz a portaria do Ministério da Saúde:

Portaria 518 do Ministério da Saúde de 25/03/04:

“XI – Cianotoxinas: toxinas produzidas por cianobactérias que apresentam efeitos adversos a saúde por ingestão oral, incluindo:

a – Microcistinas: Hepatotoxinas heptapeptídicas cíclicas produzidas por cianobactérias, com efeito potente da inibição de proteínas fosfatases dos tipos 1 e 2 A e promotoras de tumores;

b – Cilidrospermopsina: Alcalóide guanídico cíclico produzido por cianobactérias, inibidor de síntese protéica, predominantemente hepatotóxico, apresentando também efeitos citotóxicos nos rins, baço, coração e outros órgãos;

c - Saxitoxinas: Grupo de alcalóides carbamatos neurotóxicos produzido por cianobactérias, não sulfatados (saxitoxinas) ou sulfatados (goniautoxinas e C-toxinas e derivados decarbamil, apresentando efeitos de inibição da condução nervosa por bloqueios dos canais de sódio).

Ora, ninguém há de supor que as autoridades ambientais públicas desconheciam a gravidade do que são as cianobactérias, mas é a primeira vez que um governo assume uma postura correta e corajosa de falar a verdade e tomar as providências cabíveis.

PARABÉNS a COPASA e ao Governo de Minas Gerais!!! É assim que se faz!!


Em Pernambuco ocorreram 58 óbitos naquela clínica de hemodiálise e que eu saiba, ficou por isso mesmo já que ao que parece, deram um caráter culposo ao incidente.

Já na Bahia, (São Francisco) houve um caso similar em Pirapora, onde ocorreu a contaminação em aproximadamente 2.600 pessoas com vários óbitos.

A questão que não quer calar é: quantas pessoas ainda precisarão morrer para que o poder público tomasse as providências??? Pelo visto, pelo menos em Minas Gerais não há de ocorrer mortes por omissão do poder público!

Saibam também que as cianobactérias apresentam outras características preocupantes, pois na natureza, apresentam o fenômeno da bioacumulação (inclusive nos peixes) e também a biomagnificação, isto é contaminam toda a cadeia biológica! Não bastasse isso, ainda são responsáveis (um dos principais) pela doença de Alzheimer.

Agora vejam o que dizem cientistas internacionais:

TAXAS DIVERSAS DE PRODUTO DE CYANOBACTERIA - N-METHYLAMINO-L-ALANINA, UM AMINOÁCIDO NEUROTÓXICO.(BMAA )

Paul Alan Cox*, Sandra Anne Banack , Susan J., Murch*, Ulla Rasmussen , Geórgia Tien , Robert Richard Bidigare , James S., Metcalf, Louise F. Morrison, Geoffrey A. Codd e Birgitta Bergman. 24 de fevereiro de 2.005

• "Uma vez ingerido, o BMAA pode ser ligado através de proteínas dentro do corpo, resultando em uma liberação lenta de BMAA durante anos como proteínas contaminadas que serão metabolizadas. A demonstração, por divisão enzimática, que BMAA está incorporado dentro da sucessão de aminoácido atual da proteína, acrescentaria peso a esta hipótese.

• O BMAA foi descoberto recentemente nos tecidos de cérebro dos pacientes de nove Alzheimer canadenses, mas não foi encontrado nos tecidos de cérebro de 14 outros canadenses que morreram de causas sem conexão para neurodegeneração.


• Nós também achamos BMAA em outras simbioses de cyanobacterias/plantas (filiculoides de Azolla, 2 µg/g; kauaiensis de Gunnera, 4 µg/g) (Cool. Estes resultados novos levantaram perguntas adicionais. BMAA é produzido por outra taxa de cyanobacteria? A biomagnificação de BMAA cyanobacteria-produzida é único no ecossistema de Guam ou pode acontecer em outro lugar?


• Cianobactérias podem gerar moléculas perigosas para saúde humana, mas a produção de cyanotoxinas conhecidas é taxonomicamente esporádica. Por exemplo, as espécies de alguns gêneros produzem microcystinas hepatotoxicas, considerando que produção de nodulos hepatotoxicos parece ser limitada a um único gênero. A produção de neurotoxinas conhecidas também foi considerada filogeneticamente imprevisível. Nós informamos aqui que uma única neurotoxina, - N-methylamino-L-alanina, pode ser produzido por todos os grupos conhecidos de cyanobacteria, inclusive simbiose de cyanobacterias e cyanobacteria livre-vivo. A onipresença de cyanobacteria em meio terrestre, como também ambientes de água doce, salgados, e marinhos, sugere um potencial para exposição humana muito ampla.

• Investigações filogenéticas indicaram uma ocorrência cedo e difundida de genes envolvida em síntese de peptídeos de nonribosomal, inclusive síntese de microcystin”.

• As consequências de toxinas de cianobactérias em saúde humana, indústrias, recreação, e vida selvagem são de preocupação crescente com a eutrofização e elevação das temperaturas globais que ativam aumentos na extensão geográfica, densidades de população, e duração de flores de cianobactérias em águas doces, salgadas, e marinhas. Envenenamentos humanos com florações de cianobactérias podem ser muito sérios".




Finalmente, obrigado ao Carlos pelo "post" que oportunizou os esclarecimentos.

Um grande abraço

Kruel


P.S. Solicito ao Carlos o jornal onde saiu a matéria para efeitos de provas junto ao Poder Judiciário. Se alguém conseguir algum material (oficial) da COPASA, eu e a natureza desde já agradecemos, pois isto teria um efeito poderoso nas ACPs propostas.
Abraços
Alexandre (Zeca) | <*))>>><
Avatar do usuário
Ricardo Haruo
GARATÉIA DE OURO
Mensagens: 5307
Registrado em: Qua Nov 16, 2005 5:35 pm
Cidade:

Mensagem por Ricardo Haruo » Qui Out 18, 2007 8:12 am

Poutz... a coisa tá séria... parabéns à APEGO pela persistência numa luta muitas vezes infrutífera, mas necessária.
Abs.
Imagem
Avatar do usuário
Antonio Gomes
GARATÉIA DE PRATA
Mensagens: 2476
Registrado em: Qui Abr 30, 2009 9:00 am
Apelido: TOTÓ
Cidade:

Mensagem por Antonio Gomes » Dom Mai 09, 2010 10:31 am

Ricardo Haruo escreveu:Poutz... a coisa tá séria... parabéns à APEGO pela persistência numa luta muitas vezes infrutífera, mas necessária.
Abs.
Haruo, é justamente esse problema, no Brasil, parece que não somos levados à sério, os projetos, reinvidicações,
na maioria das vezes são recebidos pelas autoridades e "politicos" e ficam só nisso, isto é, engavetados, ou jogados no lixo.
Aqui em Goiás, na chamada temporada de pesca no Araguaia (Julho), o que aparece de Senadores e Deputados Federais e Ex-Governadores
se dizendo defensores do Rio, do meio ambiente, dos problemas da região, vão para os jornais para se promoverem, para aparecerem junto aos eleitores.
Passada a temporada, somem todos, desaparecem, é revoltande
Antonio Gomes - Totó
Rafael Araujo
ANZOL DE PRATA
Mensagens: 400
Registrado em: Qua Ago 02, 2006 4:16 pm
Cidade:

Mensagem por Rafael Araujo » Dom Ago 08, 2010 7:24 pm

Sabe que deveriamos mesmo era poluir o rio fazer uma campanha pra ngm comer peixe porque ta tudo contaminado e pronto,resolveriamos um grande problema (a pesca profissional) auheuhuhaeuhe parece uma ideia bizarra mais aqui na pampulha so tem peixe pq é poluido.La em 3m ta tudo contaminado c metal pesado e nego vendendo peixe do rio devia ter uma campanha tipo "valorize sua saúde n coma peixe do rio"ou eles puniam a votorantin(acho muito improvavel ou o peixe ia aumentar).Acho que as mortes devido aos poluente são menos significativas que a da pesca,oque vocês acham?
Não mate o rio solte os peixes....
Avatar do usuário
Breno Henrique
GARATÉIA DE BRONZE
Mensagens: 1408
Registrado em: Dom Nov 04, 2007 10:49 am
Cidade:

Mensagem por Breno Henrique » Ter Set 14, 2010 10:21 pm

outubro de 2007.
MAIS VALE UM DIA RUIM DE PESCARIA DO QUE UMA SEMANA BOA DE SERVIÇO....

BRENO 7LAGOAS
Avatar do usuário
Agnaldo Nélio
ANZOL DE OURO
Mensagens: 750
Registrado em: Qua Ago 20, 2008 9:32 pm
Cidade: Sete Lagpas
Estado: MG
Contato:

Mensagem por Agnaldo Nélio » Ter Set 14, 2010 10:58 pm

Nossos rios pedem socorro, mas o governo insiste no desvio do São Francisco.

Nosso esgoto e os produtos químicos das empresas Votorantim irão visitar o Nordeste, coisa que eu nunca fiz ( só fui ali no sul da Bahia).

Os Nordestinos irão compartilhar nossa esquistossomose!!!

Em breve eles verão nossos dourados, curimbas e pintados mortos, surfando funebremente pelas águas canalizadas para o sertão, conforme ordens de algum idiota ladrão, que manda e faz leis em nosso país, cuja execução se faz mediante uma pequena porcentagem.

Me lembrei de uma piada:

Um Prefeito Brasileiro foi visitar um Prefeito Americano, em sua casa particular.

Chegando lá, o Brasileiro ficou encantado com o lago particular do anfitrião, sua piscina, sua hidromassagem, seu bass boat e as demais dependências da mansão. Então, o Prefeito Brasileiro disse ao amigo Americano:

_Como "Vossa Excelência" conseguiu tudo isso?

O Prefeito Americano lhe perguntou?

Tá vendo aquela ponte?

O Brasileiro viu uma ponte linda, pavimentada, iluminada e segura.

Então o Prefeito Americano bateu no bolso e disse:

_Dez por cento...

Algum tempo depois, o Prefeito Americano visitou seu amigo Brasileiro. Chegando aqui, o Americano ficou embasbacado com a casinha do nosso eleito: Três piscinas olímpicas, quatro saunas enormes, cinco bass boats na represa particular de uma hidrelétrica, além de carros importados e uma enorme mansão.

Então o Americano, pasmo, perguntou:

_Como vc conseguiu tudo isso?

O Prefeito Brasileiro lhe mostrou o Tietê e perguntou:

_Tá vendo aquela ponte?

O Americano respondeu: _Não!!!

O Prefeito Brasileiro retrucou, batendo no bolso: _Pois é, cem por cento...
Abraços!

Pescar e soltar, basta começar!
Imagem
Responder

Voltar para “- NOSSO MUNDO -”