Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Relatos em tempo real das pescarias ... Poste aqui a sua aventura e fique ligado nas pescarias realizadas ...
Avatar do usuário
Luiz Nogueira
ANZOL DE PRATA
Mensagens: 322
Registrado em: Seg Jan 02, 2012 2:47 pm
Cidade:

Re: Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Mensagem por Luiz Nogueira » Seg Abr 01, 2019 9:09 am

Alexandre Estanislau (Zeca) escreveu:
Dom Mar 31, 2019 11:49 pm
Luiz Nogueira escreveu:
Sáb Mar 30, 2019 4:54 pm
Show Zeca!

Três Marias é maravilhoso!

Esse local dentro do Ribeirão dos Bois parece ser lindo hein?
Fala Luiz, é verdade... Pena que não deu pra eu ir pescar lá com vc e com o Cássio.

Eu passei a coordenada deste local pro Cássio, ele não chegou a ir lá não?

A ultima pescaria agora eu não fui com o Cássio e acho que foi dessa vez que ele entrou mais dentro do Ribeirão dos Bois.

Quando eu fui em Dezembro com ele, aquela passagem lá dentro não tava com um metro de água. Agora deve que o barco passa rasgando por ela..kkkkkk
Avatar do usuário
Renato Janone
GARATÉIA DE BRONZE
Mensagens: 1425
Registrado em: Seg Fev 06, 2006 6:45 pm
Apelido: Janone
Cidade: belo Horizonte
Estado: MG
Instagram: rjanone
Contato:

Re: Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Mensagem por Renato Janone » Qua Abr 17, 2019 3:50 pm

Alexandre Estanislau (Zeca) escreveu:
Seg Fev 04, 2019 1:02 am
Lá vem relato bom...

Pescaria marcada... sairíamos na sexta a noite e retornaríamos na segunda. Dois dias de pescaria na cidade de Três Marias, barragem que fica no Rio São Francisco. Sexta-feira (27/01/2019), por volta do meio dia chega a notícia, uma barragem da Vale tinha acabado de estourar em Brumadinho, destruindo tudo no seu caminho e chegando até o Rio Paraopeba, importante rio que abastece a represa de Três Marias, juntamente com o São Francisco. Por volta das 15h a lama percorreu todo o Córrego do Feijão, levando tudo e todos pelo caminho e descarregou toda sua força no Rio Paraopeba. Inúmeros desaparecidos, uma tragédia humana, um crime, em todos os sentidos, cometido pela negligência e ganância da Vale. Que há 3 anos atrás destruiu Mariana e outros 3 rios, chegando até o oceano. Em ambos desastres nós mineiros perdemos vidas e histórias. O Rio Paraopeba já sofria com a mineração, constantemente tinha suas águas completamente sujas mas o rio teimava em render boas histórias e boas pescarias.

Com esta notícia ficamos preocupados... O que vai acontecer com Três Marias, nosso paraíso vai acabar depois que for inundado pela lama da Vale? Sem saber o que poderia acontecer e ainda sem entender os impactos desta tragédia, resolvemos manter nossa pescaria, pois poderia ser a última por longos anos. Então mantivemos nossa programação e seguimos rumo a Três Marias.

Saímos de BH as 4 da madrugada e chegamos lá bem cedo. Preparamos o barco, deixamos as coisas na pousada e vamos pra água. Uma frente fria que estava no Rio de Janeiro havia chegado por lá, ainda cedo e muito vendo, tempo fechado e chuva em alguns pontos do lago. Mas pescador é assim, vamos pra água, estamos aqui pra pescar e não pra passear. Aceleramos e ao chegar no meio do lago, em uma das partes mais abertas, percebemos que o vento estava forte e haviam grandes ondas. Alguns pontos clássicos estavam debaixo de chuva, então tive uma ideia. No dia 31 de janeiro de 2018, um ano antes, Eu, Freddy e Dudu havíamos pescado por lá e entramos no Ribeirão do Boi e a água estava com exatos 26,1%. Entramos e de curiosidade eu fui em alguns pontos que eu não pescava desde 2009, quando o lago ainda chegava perto dos 100% nesta época. Entramos e os paredões estavam inteiros fora d'água. E agora, com o lago a 57,1% com certeza teríamos uma boa chance de encontrar as lajes e grandes pedras dentro da água e claro, acertar os belos peixes que sempre encontramos por lá. E apostei também no fato de que, com os anos de baixa do lago, muita gente se esqueceu destes pontos. Então, com aquele vento desistimos de atravessar e entramos no Ribeirão do Boi. E foi dito e feito, a água estava em um ponto muito melhor e vários pontos já estavam "pescáveis" novamente. Já fui direto em um ponto onde uma série de grandes pedras estavam formando um ponto perfeito e ao fundo uma grota pequena, com MUITA vegetação e funda. Água limpa, dava pra ver a vegetação alagada. Batemos nossas iscas na parte de pedras e não tivemos efeito, apenas dois ataques pequenos e mais nada. Quando estávamos pra sair o Narciso falou assim:

- Não vamos tentar no fundo desta grota, está com uma cara bonita, parece bom!

E eu pensei... Está um pouco fundo demais, e fundo de grota não tem saído grandes peixes...

E desacreditado resolvi tentar... arremessei uma zara spock jr. e trabalhei... não foi mais do que 3 zaradas e um grande raio amarelo subiu na vertical e atacou a isca e não ficou. Pronto, adrenalina já correndo nas veias de todo mundo... tentamos mais algumas vezes e este peixe não voltou. Foi quando eu fiz um arremesso beeeeeeeem longo, passando do lado de duas árvores e caindo BEM no fundo da grota. Vim trabalhando a zara quando passou perto das árvores a porrada... este bateu e ficou. Não era grande, mas era um dos mais bonitos amarelos que eu já pesquei.

IMG-20190128-WA0022.jpg
E esta foto feita pelo Narciso é um show a parte...

Continuamos tentando neste ponto e não tivemos sucesso mais... ligamos o barco e mudamos de ponto. Naveguei até uma cachoeira que eu sempre gostei muito de pescar e que em 2018, mesmo seco, tínhamos visto peixe por lá. Chegamos e fomos arremessando na entrada dela, mas as pedras que eu gosto de pescar ainda estavam secas. Mas seguimos... tivemos alguns peixes na linha, mas pequenos, que acabaram não aparecendo nas fotos. Então chegamos no fundo deste ponto, um dos lugares mais fantásticos deste lago, paredões imensos de pedra sedimentar e uma cachoeira ao fundo. Neste ponto são várias lajes de pedra e é comum encontrar os peixes debaixo delas, ao passar a isca do lado a porrada é certeira. E como tem uma água mais oxigenada é comum acertar matrinxas também. Fomos até o fundo onde eu ví uma laje debaixo da água e arremessei uma Maria The Fisrt verde limão e lá no fundo levanta um belo amarelo... que segue a isca e volta pra pedra. Comportamento típico de peixe defendendo ninho. Em seguida o Freddy arremessa um streamer de fly e fisga... O local tem uns 18 pés de profundidade, então o peixe colocou a linha nas costas e desceu pro fundo. De repente o Freddy grita, tem um azulão muito maior atacando meu peixe e tentando tirar a isca dele. E com água muito transparente dava pra ver tudo. O azulão era o dobro do amarelo e abocanhava o amarelo e afundava com ele. Não sabemos se queria roubar a isca ou se estava tentando livrar o amarelo daquele problema. Eu troquei a isca e coloquei uma colher e arremessei... na caída ele atacou mas não fisgou - foi quando o Narciso desce um jig e deixa tocar o fundo e trabalha... não deu outra, veio a travada e o peixe envergou a vara. Briga longa e sempre pro fundo, mas desta vez ele saiu na foto.

IMG-20190128-WA0030.jpg
Narciso desfilando toda sua elegância - Com licença senhor...

IMG-20190126-WA0014-01.jpeg
É claro que tirei uma casquinha no peixe... afinal, foi uma captura em conjunto... kkkk

E claro que o Freddy tirou o peixe dele também...
IMG-20190128-WA0023.jpg

Decidimos mudar de ponto, exatamente em frente a este ponto tem outra cachoeira. Minha última vez lá tinha sido em 2009. Resolvi arriscar e ir pescar lá. Chegamos no ponto e o Freddy arremessa o fly e um peixe sai debaixo de uma laje de pedra e vem quase na superfície seguindo a isca até quase bater no barco... E volta imediatamente pro mesmo ponto. É claro que ele arremessou novamente... e desta vez pudemos observar tudo de camarote, quando a isca estava há 3 metros do ponto o peixe veio como um raio e abocanhou o left deceiver e saiu tomando linha... E saiu na foto!

20190126_160311.jpg

Neste ponto é assim, do lado direito de quem entra é mais raso cheio de vegetação, do lado esquerdo é um paredão de pedra e ali corre um córrego que se inicia em uma cachoeira no fundo. Quando chegamos no máximo que dava pra ir com o barco o Narciso arremessa o jig na parte rasa e caiu NA BOCA do peixe... uma porrada forte e a linha estica... Ele fala... peixe forte... quando termina o peixe sobe e mostra que não era só forte, era outro gigante... alguns minutos de briga e mais uma foto.

IMG-20190128-WA0026.jpg
IMG-20190128-WA0029.jpg

Depois destes dois peixes os ataques deram um tempo... resolvemos mudar de ponto e fomos pra entrada do Ribeirão do Boi. Chegamos lá pra tentar atravessar pro outro lado do lago e pescar no Ibama. Mas o vento estava criando ondas de mais de 1,5 metros e eu não estava afim de enfrentar por uma aposta. Voltamos e ficamos pescando ali perto esperando o tempo acalmar. E o Freddy falando na cabeça, vamos pro Ibama... ibama... ibama... até que o vento deu uma trégua e fomos adiante. Péssima escolha... Eu tenho que aprender a não dar ouvidos pro Freddy e a seguir o que eu acho certo. Mesmo o vento tendo parado, no meio do lago ainda tínhamos MUITAS ondas e foi um saco de atravessar. Chegamos lá no Ibama e a chuva e o vento estavam morando lá. Frio, chuva, vento e p**** nenhuma de peixe. Maldita hora que fui dar ouvidos pro Freddy. Ficamos lá pq não valia a pena voltar, já estávamos no final do dia e a gasolina estava chegando no limite para a volta. Então começamos a voltar, atravessamos novamente em direção à cidade de Três Marias e procurando um último ponto abrigado pra pescar. E achamos... chegando lá já encontramos alguns peixinhos... coisa pequena, que não valia a pena fotografar e o Freddy teve um grande ataque no popper dele mas não fisgou. Depois disso o vento resolveu fechar e decretou o fim da pescaria. Eu tremia de frio e minha voz já estava indo embora. Liguei o barco e toquei direto pra pousada. Tomar banho, fazer churrasco e preparar pro dia seguinte. MUITA CHUVA a noite inteira... vento e chuva...

Segundo dia
No domingo acordamos bem cedo fomos comer alguma coisa antes de entrar na água. Um detalhe, sol, ceu limpo e pouco vento. Todo mundo pensou, vamos arrebentar de pegar peixe. Se ontem que o dia foi feio já foi muito bom, hoje vai ser perfeito. Ligamos o barco e seguimos direto pro Ribeirão do Boi. Entramos no ponto da cachoeira e lá dentro já tinha 3 lanchas lotadas de gente e muita gente nadando. Pronto, nosso ponto já era... tocamos pro fundo e ao chegar lá veio um barquinho com umas 8 pessoas (mulher, menino, cachorro, papagaio e piriquito) e foram direto na cachoeira, passaram exatamente na laje de pedra e desceu aquela gente toda pra nadar na cachoeira. Liguei o barco e saí direto pro ponto em frente... foi a nossa sorte. Chegamos lá e foi saindo um peixe atrás do outro, muitos amarelos... e tudo no fly... passamos o ponto duas vezes e os peixes pararam de atacar. Mas teve um amarelinho que ganhou um registro.

IMG-20190127-WA0011-01.jpeg

Depois de vários peixes sem foto resolvemos encontrar outro ponto, com o clima mais favorável e sem chuva atravessamos pro Ibama e tocamos pro fundo, local conhecido como Búfalo. Muita vegetação e muito trick. Tricks de 30 cm e pouco. O tipo de peixe que se deixar o Freddy passa o dia pescando. Depois de fisgar alguns fomos trocando de ponto mas a pescaria estava minguada, menos peixes e menores. Até que o dia foi passando e nossa pescaria acabando. Voltando pra pousada ainda tentamos um outro ponto e nada de peixe. Decretamos a pescaria encerrada e liguei o motor e retornamos. Agora era sair pra comer algo, dormir e voltar na segunda. Dois dias de pescaria na dúvida de ser a última.

Torcendo para que a lama da Vale não chegue a destruir nosso paraíso...
IMG-20190128-WA0028.jpg

Valeu pessoal... boas pescarias a todos...
O Fred mandou um video pegando uns 100 tucas e disse que vcs não pegaram P*** nenhuma ...kkkk.. :evil: :mrgreen:
Um abraço cordial;
Renato Janone.
Avatar do usuário
Alexandre Estanislau (Zeca)
GARATÉIA DE TITÂNIO
Mensagens: 8419
Registrado em: Qui Set 09, 2004 5:42 pm
Apelido: Zeca
Cidade: Belo Horizonte
Estado: MG
Instagram: http://instagram.com/alexbolt
Contato:

Re: Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Mensagem por Alexandre Estanislau (Zeca) » Seg Abr 29, 2019 2:48 pm

Kkkkkk... mas esta pescaria que o Freddy mandou o vídeo foi outra... foi em São José do Buriti - este relato é de Três Marias.

E outra, o Freddy só esqueceu de dizer que no sábado (SJB) só eu peguei peixe... ele nada... no domingo, no final do dia, enquanto eu tomava banho e GUARDAVA o barco na garagem, ele sem ajudar P*** nenhuma, foi lá pra água pescar de fly #2 e pegou 18 peixes em 20 min. Mas ele só esqueceu de dizer que foi a ÚNICA hora que ele pegou peixe no final de semana inteiro.
Renato Janone escreveu:
Qua Abr 17, 2019 3:50 pm
Alexandre Estanislau (Zeca) escreveu:
Seg Fev 04, 2019 1:02 am
Lá vem relato bom...

Pescaria marcada... sairíamos na sexta a noite e retornaríamos na segunda. Dois dias de pescaria na cidade de Três Marias, barragem que fica no Rio São Francisco. Sexta-feira (27/01/2019), por volta do meio dia chega a notícia, uma barragem da Vale tinha acabado de estourar em Brumadinho, destruindo tudo no seu caminho e chegando até o Rio Paraopeba, importante rio que abastece a represa de Três Marias, juntamente com o São Francisco. Por volta das 15h a lama percorreu todo o Córrego do Feijão, levando tudo e todos pelo caminho e descarregou toda sua força no Rio Paraopeba. Inúmeros desaparecidos, uma tragédia humana, um crime, em todos os sentidos, cometido pela negligência e ganância da Vale. Que há 3 anos atrás destruiu Mariana e outros 3 rios, chegando até o oceano. Em ambos desastres nós mineiros perdemos vidas e histórias. O Rio Paraopeba já sofria com a mineração, constantemente tinha suas águas completamente sujas mas o rio teimava em render boas histórias e boas pescarias.

Com esta notícia ficamos preocupados... O que vai acontecer com Três Marias, nosso paraíso vai acabar depois que for inundado pela lama da Vale? Sem saber o que poderia acontecer e ainda sem entender os impactos desta tragédia, resolvemos manter nossa pescaria, pois poderia ser a última por longos anos. Então mantivemos nossa programação e seguimos rumo a Três Marias.

Saímos de BH as 4 da madrugada e chegamos lá bem cedo. Preparamos o barco, deixamos as coisas na pousada e vamos pra água. Uma frente fria que estava no Rio de Janeiro havia chegado por lá, ainda cedo e muito vendo, tempo fechado e chuva em alguns pontos do lago. Mas pescador é assim, vamos pra água, estamos aqui pra pescar e não pra passear. Aceleramos e ao chegar no meio do lago, em uma das partes mais abertas, percebemos que o vento estava forte e haviam grandes ondas. Alguns pontos clássicos estavam debaixo de chuva, então tive uma ideia. No dia 31 de janeiro de 2018, um ano antes, Eu, Freddy e Dudu havíamos pescado por lá e entramos no Ribeirão do Boi e a água estava com exatos 26,1%. Entramos e de curiosidade eu fui em alguns pontos que eu não pescava desde 2009, quando o lago ainda chegava perto dos 100% nesta época. Entramos e os paredões estavam inteiros fora d'água. E agora, com o lago a 57,1% com certeza teríamos uma boa chance de encontrar as lajes e grandes pedras dentro da água e claro, acertar os belos peixes que sempre encontramos por lá. E apostei também no fato de que, com os anos de baixa do lago, muita gente se esqueceu destes pontos. Então, com aquele vento desistimos de atravessar e entramos no Ribeirão do Boi. E foi dito e feito, a água estava em um ponto muito melhor e vários pontos já estavam "pescáveis" novamente. Já fui direto em um ponto onde uma série de grandes pedras estavam formando um ponto perfeito e ao fundo uma grota pequena, com MUITA vegetação e funda. Água limpa, dava pra ver a vegetação alagada. Batemos nossas iscas na parte de pedras e não tivemos efeito, apenas dois ataques pequenos e mais nada. Quando estávamos pra sair o Narciso falou assim:

- Não vamos tentar no fundo desta grota, está com uma cara bonita, parece bom!

E eu pensei... Está um pouco fundo demais, e fundo de grota não tem saído grandes peixes...

E desacreditado resolvi tentar... arremessei uma zara spock jr. e trabalhei... não foi mais do que 3 zaradas e um grande raio amarelo subiu na vertical e atacou a isca e não ficou. Pronto, adrenalina já correndo nas veias de todo mundo... tentamos mais algumas vezes e este peixe não voltou. Foi quando eu fiz um arremesso beeeeeeeem longo, passando do lado de duas árvores e caindo BEM no fundo da grota. Vim trabalhando a zara quando passou perto das árvores a porrada... este bateu e ficou. Não era grande, mas era um dos mais bonitos amarelos que eu já pesquei.

IMG-20190128-WA0022.jpg
E esta foto feita pelo Narciso é um show a parte...

Continuamos tentando neste ponto e não tivemos sucesso mais... ligamos o barco e mudamos de ponto. Naveguei até uma cachoeira que eu sempre gostei muito de pescar e que em 2018, mesmo seco, tínhamos visto peixe por lá. Chegamos e fomos arremessando na entrada dela, mas as pedras que eu gosto de pescar ainda estavam secas. Mas seguimos... tivemos alguns peixes na linha, mas pequenos, que acabaram não aparecendo nas fotos. Então chegamos no fundo deste ponto, um dos lugares mais fantásticos deste lago, paredões imensos de pedra sedimentar e uma cachoeira ao fundo. Neste ponto são várias lajes de pedra e é comum encontrar os peixes debaixo delas, ao passar a isca do lado a porrada é certeira. E como tem uma água mais oxigenada é comum acertar matrinxas também. Fomos até o fundo onde eu ví uma laje debaixo da água e arremessei uma Maria The Fisrt verde limão e lá no fundo levanta um belo amarelo... que segue a isca e volta pra pedra. Comportamento típico de peixe defendendo ninho. Em seguida o Freddy arremessa um streamer de fly e fisga... O local tem uns 18 pés de profundidade, então o peixe colocou a linha nas costas e desceu pro fundo. De repente o Freddy grita, tem um azulão muito maior atacando meu peixe e tentando tirar a isca dele. E com água muito transparente dava pra ver tudo. O azulão era o dobro do amarelo e abocanhava o amarelo e afundava com ele. Não sabemos se queria roubar a isca ou se estava tentando livrar o amarelo daquele problema. Eu troquei a isca e coloquei uma colher e arremessei... na caída ele atacou mas não fisgou - foi quando o Narciso desce um jig e deixa tocar o fundo e trabalha... não deu outra, veio a travada e o peixe envergou a vara. Briga longa e sempre pro fundo, mas desta vez ele saiu na foto.

IMG-20190128-WA0030.jpg
Narciso desfilando toda sua elegância - Com licença senhor...

IMG-20190126-WA0014-01.jpeg
É claro que tirei uma casquinha no peixe... afinal, foi uma captura em conjunto... kkkk

E claro que o Freddy tirou o peixe dele também...
IMG-20190128-WA0023.jpg

Decidimos mudar de ponto, exatamente em frente a este ponto tem outra cachoeira. Minha última vez lá tinha sido em 2009. Resolvi arriscar e ir pescar lá. Chegamos no ponto e o Freddy arremessa o fly e um peixe sai debaixo de uma laje de pedra e vem quase na superfície seguindo a isca até quase bater no barco... E volta imediatamente pro mesmo ponto. É claro que ele arremessou novamente... e desta vez pudemos observar tudo de camarote, quando a isca estava há 3 metros do ponto o peixe veio como um raio e abocanhou o left deceiver e saiu tomando linha... E saiu na foto!

20190126_160311.jpg

Neste ponto é assim, do lado direito de quem entra é mais raso cheio de vegetação, do lado esquerdo é um paredão de pedra e ali corre um córrego que se inicia em uma cachoeira no fundo. Quando chegamos no máximo que dava pra ir com o barco o Narciso arremessa o jig na parte rasa e caiu NA BOCA do peixe... uma porrada forte e a linha estica... Ele fala... peixe forte... quando termina o peixe sobe e mostra que não era só forte, era outro gigante... alguns minutos de briga e mais uma foto.

IMG-20190128-WA0026.jpg
IMG-20190128-WA0029.jpg

Depois destes dois peixes os ataques deram um tempo... resolvemos mudar de ponto e fomos pra entrada do Ribeirão do Boi. Chegamos lá pra tentar atravessar pro outro lado do lago e pescar no Ibama. Mas o vento estava criando ondas de mais de 1,5 metros e eu não estava afim de enfrentar por uma aposta. Voltamos e ficamos pescando ali perto esperando o tempo acalmar. E o Freddy falando na cabeça, vamos pro Ibama... ibama... ibama... até que o vento deu uma trégua e fomos adiante. Péssima escolha... Eu tenho que aprender a não dar ouvidos pro Freddy e a seguir o que eu acho certo. Mesmo o vento tendo parado, no meio do lago ainda tínhamos MUITAS ondas e foi um saco de atravessar. Chegamos lá no Ibama e a chuva e o vento estavam morando lá. Frio, chuva, vento e p**** nenhuma de peixe. Maldita hora que fui dar ouvidos pro Freddy. Ficamos lá pq não valia a pena voltar, já estávamos no final do dia e a gasolina estava chegando no limite para a volta. Então começamos a voltar, atravessamos novamente em direção à cidade de Três Marias e procurando um último ponto abrigado pra pescar. E achamos... chegando lá já encontramos alguns peixinhos... coisa pequena, que não valia a pena fotografar e o Freddy teve um grande ataque no popper dele mas não fisgou. Depois disso o vento resolveu fechar e decretou o fim da pescaria. Eu tremia de frio e minha voz já estava indo embora. Liguei o barco e toquei direto pra pousada. Tomar banho, fazer churrasco e preparar pro dia seguinte. MUITA CHUVA a noite inteira... vento e chuva...

Segundo dia
No domingo acordamos bem cedo fomos comer alguma coisa antes de entrar na água. Um detalhe, sol, ceu limpo e pouco vento. Todo mundo pensou, vamos arrebentar de pegar peixe. Se ontem que o dia foi feio já foi muito bom, hoje vai ser perfeito. Ligamos o barco e seguimos direto pro Ribeirão do Boi. Entramos no ponto da cachoeira e lá dentro já tinha 3 lanchas lotadas de gente e muita gente nadando. Pronto, nosso ponto já era... tocamos pro fundo e ao chegar lá veio um barquinho com umas 8 pessoas (mulher, menino, cachorro, papagaio e piriquito) e foram direto na cachoeira, passaram exatamente na laje de pedra e desceu aquela gente toda pra nadar na cachoeira. Liguei o barco e saí direto pro ponto em frente... foi a nossa sorte. Chegamos lá e foi saindo um peixe atrás do outro, muitos amarelos... e tudo no fly... passamos o ponto duas vezes e os peixes pararam de atacar. Mas teve um amarelinho que ganhou um registro.

IMG-20190127-WA0011-01.jpeg

Depois de vários peixes sem foto resolvemos encontrar outro ponto, com o clima mais favorável e sem chuva atravessamos pro Ibama e tocamos pro fundo, local conhecido como Búfalo. Muita vegetação e muito trick. Tricks de 30 cm e pouco. O tipo de peixe que se deixar o Freddy passa o dia pescando. Depois de fisgar alguns fomos trocando de ponto mas a pescaria estava minguada, menos peixes e menores. Até que o dia foi passando e nossa pescaria acabando. Voltando pra pousada ainda tentamos um outro ponto e nada de peixe. Decretamos a pescaria encerrada e liguei o motor e retornamos. Agora era sair pra comer algo, dormir e voltar na segunda. Dois dias de pescaria na dúvida de ser a última.

Torcendo para que a lama da Vale não chegue a destruir nosso paraíso...
IMG-20190128-WA0028.jpg

Valeu pessoal... boas pescarias a todos...
O Fred mandou um video pegando uns 100 tucas e disse que vcs não pegaram p**** nenhuma ...kkkk.. :evil: :mrgreen:
Abraços
Alexandre (Zeca) | <*))>>><
RodrigoStief
CALOURO
Mensagens: 11
Registrado em: Sáb Nov 17, 2018 11:18 pm
Apelido: Rodrigo
Cidade: Brasília
Estado: DF

Re: Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Mensagem por RodrigoStief » Qua Mai 15, 2019 11:52 pm

Belo relato e belas fotos...
Despertou o meu interesse em conhecer essa represa...
O amigo indica alguma pousada ou algum guia de pesca?
Avatar do usuário
Alexandre Estanislau (Zeca)
GARATÉIA DE TITÂNIO
Mensagens: 8419
Registrado em: Qui Set 09, 2004 5:42 pm
Apelido: Zeca
Cidade: Belo Horizonte
Estado: MG
Instagram: http://instagram.com/alexbolt
Contato:

Re: Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Mensagem por Alexandre Estanislau (Zeca) » Ter Jun 25, 2019 9:25 am

RodrigoStief escreveu:
Qua Mai 15, 2019 11:52 pm
Belo relato e belas fotos...
Despertou o meu interesse em conhecer essa represa...
O amigo indica alguma pousada ou algum guia de pesca?
Claro que indico...

Vamos lá.
A Cidade de Três Marias é a que tem a melhor estrutura de guias, pousadas, hospital e alimentação. E também costuma ser mais caro.
Hotel lá em Três Marias eu indico o Hotel Grande Lago.
Guia na região indico
1. Bernardo Xavier (Bass Boat) - 31 99555 0420
2. Jefferson (Bass Boat) - 38 99812 5949
3. Zé Maria (Alumínio) - 38 99942 2940

Temos a cidade de São José dos Buritis, onde indico a Pousada do Júnior - contato@pousadadojunior.com.br (038) 9 9965-2609 ou (031) 9 9676-8614 - Falar com o próprio Júnior ou com a Rose.
Guias na região:
1. Paulo Vorcaro (Bass Boat) - 31 99192 9090
2. Edinho (alumínio) - 38 99894 3965
3. Adriano (alumínio) - 31 98894 9080

Morada Nova de Minas - é uma outra grande região de pesca, lá um amigo está construindo uma pousada que dependendo da época que vier, deverá estar pronta, então já indico ela de cara é a Fazenda Bom Jardim - falar com o Cadu - 31 99890 7947 - ele também guia na região - conhece tudo.

E ainda tem a Pousada da Tânia - Telefone: (31) 99773-5926
Falar com o Helder, que também é guia.

E dependendo da época, me avise, que se eu puder ir, acompanho você em uma pescaria em São José do Buriti, que é onde fica meu barco.
Abraços
Alexandre (Zeca) | <*))>>><
Avatar do usuário
Marciel da Luz
ANZOL DE BRONZE
Mensagens: 238
Registrado em: Qua Ago 19, 2009 12:36 am
Cidade: Joinville
Estado: SC
Instagram: marciel_luz
Contato:

Re: Três Marias - A primeira de 2019 e quase a última pra sempre

Mensagem por Marciel da Luz » Qua Ago 21, 2019 2:07 pm

Grande relato ótimas fotos, acho que todo mundo tem um amigo que bota o cara em robada kkkkkkkk.
Responder

Voltar para “- CATERVA NEWS - FÓRUM DE RELATOS”